Home
Blog

Instagram Feed

  • Grandes atletas!!   A crianada compete igual gente grande!
  • Que momento hein realezas??  Essa passada pela bia
  • Correr na areia te ajuda a se tornar um corredor
  • RECORDE!!   Um ano aps tratar um cncer de
  • Quem nunca saiu da gua com aquela FOME DE LEO??
  • Ai meu Deus!!   Olha quem j est prontinho
20/3/2019

Como me preparar piscologicamente para a prova?

Estar concentrado, seguro, confiante, consciente e racional, seguindo sua estratégia no momento em que soar a buzina é muito importante para iniciar bem sua prova

Os aspectos psicológicos estão sempre presentes; antes, durante e após a prova. Vou falar agora do aspecto mais recorrente, que vejo em muitos praticantes e também na minha história: a ansiedade, principalmente no dia anterior a prova e no momento da largada. No momento da largada muitos se excedem na força e sem pensar vão com muita sede ao pote, comprometendo sua estratégia e sua prova. Estar concentrado, seguro, confiante, consciente e racional, seguindo sua estratégia no momento em que soar a buzina é muito importante para iniciar bem sua prova. A emoção é tanta no início da prova, que podemos fazer algo que não estava no nosso planejamento. Muitas pessoas pensam que você tem que estar super “pilhado” no momento da largada. Eu faço o movimento oposto, tento relaxar com técnicas de meditação e respiração, pois após anos competindo provas longas, tanto nas maratonas quanto nas piscinas, eu descobri que minhas melhores provas são aquelas nas quais eu começo em um ritmo mais conservador, mais do que a maioria dos atletas e termino em um ritmo mais intenso. Hoje eu não tenho medo de largar atrás, apesar de nem sempre considerar a melhor estratégia. Em muitas provas onde disputo somente com homens, largo mais forte para me poupar do contato físico (socos) em excesso, por conta da quantidade de pessoas nadando muito próximas em ritmo intenso. No momento da largada eu opto por estar mais calma e “sem pressa”, porém alerta para ver as posições dos meus adversários principais, as condições climáticas e procuro me posicionar de forma a evitar o desgaste do contato físico sem perder contato com o grupo da frente.

Outro momento importante é o da noite anterior à prova. Por conta da ansiedade, ou nervosismo, muitos atletas acabam por comer em excesso, ou comer algo que não estão acostumados. Isso pode ocorrer também no café da manhã, o que pode sobrecarregar seu sistema digestivo. Manter o equilíbrio e consciência no momento da sua alimentação é fundamental. Muitos amigos utilizam suplemento de Melatonina, que é um hormônio produzido naturalmente pelo corpo humano e uma de suas funções básicas é regular o sono. Ela está relacionada com a regulação do metabolismo ao longo do dia, o que inclui os períodos em que a pessoa está dormindo ou acordada. Eu mesma já utilizei e você encontra nas dosagens de 3mg; 5mg ou 10mg em lojas de produtos naturais, lojas de suplementos, farmácias e pode também mandar manipular de acordo com a indicação de seu médico em farmácias de manipulação, tanto em lojas físicas como on-line. Porém é fundamental que você consulte seu médico e/ou nutricionista para ver se essa opção é a melhor para você.

O sono da noite que antecede a prova também é crucial. Desligar o celular mais cedo, se preparar para ter uma boa noite de repouso, fazer alguns exercícios de respiração mais lentamente, também irão ajudá-lo a ter uma boa noite de sono. Da mesma forma que você se comprometeu com seus treinos e sua dieta para a prova, leve a sério também o seu horário de dormir, isso fará muita diferença no seu desempenho.

Vá confiante, pois você foi disciplinado e tem tudo para fazer uma boa prova! Independente das adversidades que podem ter ocorrido durante seu planejamento, saiba que você as contornou da melhor maneira que pode, não se cobre por doenças e imprevistos que fugiram ao seu controle. Ao invés de olhar para o que faltou se orgulhe do esforço que você fez para continuar em sua rotina, mesmo passando por momentos difíceis, os quais todos os seus adversários também passam, se não nessa temporada, em anteriores ou futuramente. Sua disputa é consigo mesmo.

Coloque objetivos possíveis de serem alcançados, para não se desestimular e não se frustrar. Coloque objetivos flexíveis; para o melhor e pior cenário e uma meta central. Isso vai te ajudar a reduzir a ansiedade, não só no dia da prova, como também nos seus períodos de treinos. Existem muitas variáveis e fatores externos que não podemos controlar e temos que aceita-los, tais como: ventos, mudanças de correntes, temperatura da água, etc. Tente reagir da melhor forma diante desses fatores, pois você não os controla. Só se responsabilize pelo que pode controlar: seus aspectos psicológicos, sua disciplina, seu treino, sua alimentação, seu descanso. Não se culpe por fatores externos, é inútil e pode atrapalhar o seu desempenho, mesmo que você não perceba. Esteja aberto às mudanças e tente buscar as melhores e mais rápidas soluções. Essa é uma habilidade que temos que trabalhar muito na maratona aquática. Desfrute das adversidades e não vá de encontro a elas. Não reclame! Você escolheu esse esporte para encarar todos esses desafios, que te fazem aprender a cada prova. Aproveite cada oportunidade de crescimento.

Texto escrito por Catarina Ganzeli– nadadora especialista em provas de ultramaratona aquática.



Deixe um comentário

Apoio
Apoio de Mídia
Parceria Artística
Parceria Ambiental
Apoio Local
A Gente Apoia
Hidratação Oficial
Realização